A (falta de) educação das pessoas

Lembram-se de quando o Sr. Ténis teve aquela experiência com a velhinha no metro? Bem, hoje calhou-me a mim assistir a uma cena triste onde? Na Carris.

Lá ia eu em pé, num autocarro atafulhado de gente, quando uma senhora de idade pediu muito educadamente a uma rapariga de vinte e poucos anos que lhe cedesse o lugar – atenção, a rapariga estava sentada naqueles bancos vermelhos de lugar prioritário. A resposta dela deixou toda a gente parva: “não, estes lugares não falam nada de idosos, estão marcados para grávidas ou deficientessabe? Aquelas pessoas com problemas nas perninhas“. Silêncio total. O senhor que estava ao lado cedeu-lhe o lugar, mas a rapariga não se ficou por ali. Desatou a aparvalhar, a dizer que também ela queria ter lugar sempre, e que apenas prescindia do seu lugar para uma criança, pois estas não têm força para se agarrar… Bem, amiga, hás de ficar velha e ver toda a força que hás de ter.

Ainda momentos antes uma senhora me tinha feito sinal para me sentar quando o lugar à frente dela vagou, mas olhei em volta, agradeci-lhe e disse que havia quem precisasse mais. E havia, sentou-se lá um senhor mais velhote.

São situações de facto tristes, e que mostram a falta de civismo dos tempos de hoje. Eu também queria ir sentadinha – e olhem que estou a morrer dos pés! – mas há que ter o mínimo de noção.

– Sra. Saltos

Anúncios

9 comentários em “A (falta de) educação das pessoas

  1. Até custa a acreditar!
    Se bem que, pelo tipo de alunos (e papás!!!) que me passam pelas mãos, não é de estranhar. Esta “menina” (leia-se “ursa” pois estou muito simpático) seguramente é daquelas com “pais muito compreensivos”, ao contrário dos professores.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Esta “menina” talvez não gostasse de ver alguém ter uma atitude semelhante com os seus avós…
      Sim, essa história de alunos/pais é outro 500 em que o menino pode ser mal comportado e tirar más notas mas a culpa será sempre dos professores 😩
      – Sra. Saltos

      Curtir

  2. E a hipocrisia das pessoas continua. O que acabei de ler é completamente chocante. Este ano estive uma temporada no Canadá, andei imenso de transportes e nunca presenciei uma situação destas – os autocarros estão preparados para receber carrinhos de bebé, cadeiras de rodas e as pessoas idosas? Toda a gente lhes cedia o lugar, sem ser necessário pedir. É uma diferença de culturas e civilização das pessoas completamente brutal! Acho fantástico que vocês denunciem estas situações por aqui, no fundo já todos assistimos a algo do género em Lisboa e é bom alertar as pessoas sobre o que se anda a passar. Não tenho esperança de que mude alguma coisa, mas pelo menos algo está a ser feito. Quanto à dita cuja criatura que não cedeu o lugar – só espero que leia isto e ganhe vergonha na cara.

    Curtir

      1. Só podes estar a falar de alguém que já não tem avós vivos.. Não encontro outra explicação para tal barbaridade (e, mesmo não tendo avós, não desculpa nem justifica o que fez).

        Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s